slide

1 look por uma semana: Vestido Estampado

  Já imaginaram usar 1 look por uma semana? Pois é! O desafio criado pela Lilian Pacce tem como objetivo mostrar que é possível ser mais sustentável e estimular a sua criatividade, além de mostrar que as roupas tanto podem como devem ser repetidas sempre.

  O desafio rolou lá no Instagram do blog e no Instagram do Armariando , e é o que sempre falo por aqui e lá no Instagram, que não é preciso ter um armário lotado para ter um armário prático e versátil, basta apenas ter peças que combine com o seu estilo e que agregue as demais do seu armário.


  O desafio funciona da seguinte maneira: Você tem que eleger um look pra ser usado por uma semana inteira, sem poder lavar nenhuma peça. Essa escolha será a sua peça base, por exemplo: uma blusa e uma calça, uma blusa e uma saia, um vestido, um macacão, ou até mesmo já definir uma quantidade x de peças que serão usadas durante essa semana.

  A minha escolha ficou por conta de um vestido, que na nossa mente é uma peça super versátil, porém, acabamos usando sempre da mesma maneira, não é mesmo? Então pra "dificultar" a situação, escolhi esse vestido super estampado, que lembra muito um patchwork, e a barra com aquela estampa maravilhosa de Paisley.  

1º e 2 º Dia: Vestido + Pantacourt 

   Como o primeiro dia foi a apresentação do look escolhido, então minha peça base ficou sendo esse vestido estampado maravilhoso da Zara. E para o segundo dia, as escolha das peças foi pensando no look de trabalho mais moderno e chic ao mesmo tempo. A escolha ficou por usar o vestido como blusa e apostar na pantacourt.

  Mas ai vocês me perguntam: Sério que dá pra usar calça por cima do vestido? Dá sim, desde que o vestido seja mais leve e mais ajustado ao corpo para não acumular muito pano. E a calça, o ideal mesmo, é que ela seja assim mais folgadinha e com tecido leve também, até mesmo pra facilitar essa junção de peças e não permitir o acumulo de tecido. 

  Quem me acompanha no Instagram viu que mostrei no Stories como montei essa produção da pantacourt e como não deixar com o acumulo de tecido. 

  Voltando para o look, além de deixar o vestido somente como blusa, resolvi deixa-lo ainda mais chic e com uma produção mais séria, apostei nesse blazer mais clarinho que deu toda uma equilibrada na produção e manteve essa linha mais chic, e o colar de pedras pretas com dourado.

  E como decidi mostrar uma segunda opção em todos os looks que montei, trocando o salto pelo tênis, a escolha foi um tênis branco que pode ser facilmente trocado por outra cor. O que permitiu um look para um ambiente de trabalho super informal.


3º Dia: Vestido como blusa + Saia Preta

  No terceiro dia eu quis manter a mesma ideia de uma produção de trabalho
e permanecendo essa produção mais chic, permanecendo o colar e o salto alto nude, trocando apenas a pantacourt por uma saia preta - nada básica - com detalhes vazado na barra, que permitiu um look ainda mais feminino.

  E trocando salto pelo tênis, permitiu aquela produção mais despojada e confortável para um ambiente de trabalho mais informal. O que pode ser usado até para um passeio tranquilamente.


4º Dia: Vestido como saia + Camiseta

  No quarto dia, já de olho no final de semana, apostei na camiseta com detalhe da frase divertida, deixando o vestido como saia. O nó na camiseta é aquele truque de styling dando um charme a mais na produção deixando ele ainda mais descontraído, já que o objetivo era um look mais confortável e despojado.

 A escolha inicial do sapato ficou por conta do tênis branco mesmo, que na minha opinião ornou mais e se encaixou perfeitamente ao look. Concordam?


5º Dia: Vestido + Casaco

  E o último look, foi uma mistura super divertida entre o high low + peça masculina, que andou entre o chic e o total conforto.

A ideia mesmo ficou por conta de misturão bem estiloso onde mantive o colar, arrematei um cinto para da uma cinturada, já que o casaco é mais folgadinho. Nós pés o salto alto nude para a produção mais chic, e o casaco - parka - é um item masculino - do meu marido - que amo demais, tanto pela cor verde militar que eu sou apaixonada, e por ele ser totalmente fresquinho e confortável.

  Na segunda opção desse look, tirei o cinto deixando a modelagem real do vestido e troquei o salto pelo tênis, o que permitiu ainda a mistura do chic + o confortável esportivo.

  Viram o tanto de possibilidades que dá pra criar com um único vestido? Te convido a participar desse desafio e você verá que a infinidade de possiblidades que você irá encontrar no seu próprio armário.

Me conta quais looks vocês mais gostaram
Beijos




4 dicas: Compre de forma inteligente e consciente

  Vem chegando o mês das liquidações, promoções, e algumas lojas de fast fashion já estão com as plaquinhas vermelhas cheias de peças com aquele precinho tentador. Aqui em natal mesmo, já começou a temporada do Liquida Natal.

  Mas que tal ir ás compras de forma mais consciente e mais inteligente? 

  Reuni 4 dicas essenciais na hora de ir as compras nesse período de liquidação que vão te ajudar a comprar com mais consciência e menos frustração


1- O que falta no seu armário?

  Antes de sair ás compras, que tal analisar o seu armário? Observe tudo que você já tem, análise o que está faltando, veja as peças que já estão bem surradas e que precisam ser renovadas. Vale destacar que um método bem eficiente é listar tudo o que você tem, uma contagem pra ser mais exata. Fazendo isso, você vai ter a noção da quantidade peças repetidas - modelos ou cores - você tem, dando também pra perceber qual estilo de peça você mais tem comprado, você acaba percebendo se tem mais peças lisas ou estampas, ou se existe aquelas peças em excesso, como por exemplo, 10 calças jeans e você de fato só usa 2. Vê que tem várias camisas estampadas, mas não tem nenhuma lisa, ou vice e versa. Então fazendo essa listagem você tem a noção do que precisa comprar pra complementar os seus looks e o que você não precisa mais comprar porque já tem demais. Assim, quando você chegar na loja você já vai exatamente naquilo que você não tem no seu armário.

  Treine o seu olhar para ir atrás do que de fato você precisa ao invés de focar naquilo que você tem comprado sempre, do mesmo jeito, nas mesmas cores, e/ou nas mesmas estampas.

Faça uma lista e mantenha o foco!

2- Experimente!

  A palavra da vez é experimentar! Sei bem que experimentar roupa para algumas pessoas não é nada divertido e muitas vezes até entediante, mas sendo você apaixonada por experimentar roupas ou não, fazer isso antes de fechar sua compra é essencial.

  Muitas de nós já nos frustramos um dia ao comprar aquela peça desejo do momento, levar pra casa sem experimentar e se frustrou completamente, não é mesmo? Então amiga, não corra mais esse risco e experimente tudo! 

  Quando vimos aquela peça maravilhosa no cabide, acabamos esquecendo que a peça no corpo é completamente diferente, o caimento muda completamente. 

  Outra dica super importante, é escolher peças do seu tamanho. Não se deixe levar pela paixão da peça, não se deixe levar na intenção de emagrecer ou de fazer um ajuste. Além de não conseguir ir de fato ajustar a peça, você terá mais um gasto extra com a reforma.

  Aproveitando também o momento da experimentação de peças, se permita experimentar peças que você não tem no seu armário por medo de usar e não ficar bem. Se joga e experimenta!

3- Avalie o custo beneficio da peça

  Se tem uma plaquinha tentadora, é a plaquinha da liquidação. A gente já fica se coçando querendo levar tudo só porque os preços estão maravilhosos, mas se tem um ponto que deveria ser levado pra vida em época de liquidação ou não, é, sempre avaliar o tipo de tecido que você esta comprando.

  Análise se o toque do tecido é bom, se o tipo de peça que você está querendo levar vai durar por bastante tempo ou se irá durar apenas duas lavagens. 

 Análise a qualidade da peça e veja se aquele valor a ser pago vale mesmo tanto a pena. Veja os acabamentos, as costuras, vira a peça do avesso e olhe cada mínimo detalhe. Não sinta vergonha em fazer isso, na maioria das vezes não compensa comprar uma blusa de 30 reais se não vai durar um mês.


4- Combine com o que você já tem

  Na maioria das vezes compramos no impulso sem lembrar exatamente o que já temos em casa e nas possibilidades de looks que podemos criar com elas. Pensando nessas peças paradas sem uso por não saber como e com o que usar, que tal leva-las quando for ir as compras? 

  Você cria a oportunidade de experimentar peças que combine com o que você levou, já tem uma visão diferente do que pode ser combinada e essa peça já não fica mais parada no seu armário.

  Lembrando que, toda peça comprada deve sempre combinar com tudo ou quase tudo que você tem no seu armário e precisa render no mínimo, 3 looks diferentes. 

Vai comprar pela internet?

  Mas e na internet? Também estamos sujeitos ás compras por impulso? A gente sabe que nas lojas físicas extrapolamos bem mais do que não internet, mas com a facilidade de compra, os sites de cupom de desconto, a rapidez e segurança, e ter o que precisa em apenas um clique, fisicamente distantes não nos impede da compra por impulso.

A dica é:

- Defina o precisa e compre o que realmente está precisando, e evite a tentação de comprar determinado produto só porque ele aparece entre os mais vendidos ou porque está com aquele super desconto.

- Pesquise preço, assim como nas lojas físicas, pesquisar preço na internet também é indicada. Se a vontade for de momento, ela vai passar enquanto você faz essa pesquisa de preço.

- Como não dá pra tocar e sentir o produto, sempre pesquise suas características, se as descrições estão de acordo com sua necessidade.

  Seja em loja física ou na internet, sempre planeje suas compras. Ser consciente na hora de ir as compras, evita você de gastos desnecessários, peças acumuladas sem uso, dores de cabeça, além de fazer muito bem para sua saúde e do seu bolso.

  Fazendo isso você permite ter um armário muito mais versátil. E o mais importante! Sempre faça a pergunta: Eu realmente preciso?
Beijos



Tenha um armário super prático e versátil em 6 passos

  A gente sempre acha que ter muitas peças no guarda roupa é sinal de criatividade, versatilidade e praticidade, não é mesmo? Só que não é bem assim! Nessa onda de tendências atrás de tendências, a gente fica meio perdida querendo tudo, ao mesmo tempo, sem saber exatamente o que é essencial e aquela confusão mental sem saber o que vestir, sem ter muita noção do que combinar com o quê.

  Todas nós desejamos aquele closet dos sonhos que possa suprir com as nossas necessidades diárias, que todas as peças conversem entre si e que não nos permita ter aquele bloqueio criativo na hora de montar um look, não é? Vem cá que vou te contar como ter um armário super versátil e prático para o seu dia a dia.


   Muito se fala que pra ter um armário super versátil e prático é preciso X peças de roupas, que é preciso ter todas aquelas peças que estão descritas naquelas famosas listas de peças essenciais, que toda mulher tem que ter. Mas a realidade mesmo, é que não tem essa de: toda mulher precisa de um vestido preto, toda mulher precisa ter um trench coah - a não ser que more em uma cidade muito fria -.

  Óbvio que temos que ter aquelas peças chaves no nosso armário, aquela peça clássica, só que o que precisamos ter em mente é: Qual é o seu estilo? Como é a sua rotina? O que você faz na maior parte do seu dia? Você é uma pessoa mais dia ou mais noite? Curte mais programas com a família ou gosta de curtir uma balada? O meu consumo de vestimenta vai mais para looks de trabalho ou para meus looks de lazer, de balada? A gente precisa analisar o nosso eu, nosso estilo pessoal e a nossa rotina, para então definirmos o que é essencial pra nós.

  E pensando nisso, trouxe aqui, a pirâmide para um armário mais equilibrado, pra mostrar que é possível ter peças essenciais de acordo com o seu estilo, e te auxiliar a adequar a pirâmide a sua rotina.

  A pirâmide funciona da seguinte forma: Assim como a pirâmide alimentar, a pirâmide do armário é dividida em categorias, cada uma com seu peso - sua porcentagem -, garantindo que você terá todos os itens necessários para o seu dia a dia, só que em proporções diferentes. Cada nível tem uma proporção que deve ocupar no seu armário.

Vamos entender detalhadamente cada uma delas?


35% Básicos - O que entraria no básico? Peças básicas são aquelas peças que não tem muita mudança de uma coleção para outra. São peças super simples, sem grandes detalhes, que combinam com tudo que você tem em casa, mas são exatamente aquelas peças que precisam de uma qualidade melhor, um bom tecido, com um bom caimento, que irá durar por bons longos anos e serão as peças bases para os seus looks diários. Por exemplo: Uma camisa básica - seja ela regata, camiseta ou camisa , branca, preta, azul marinho -, é um curinga infalível em qualquer situação e se multiplica só em pôr uma maxi colar ou uma sobreposição. Outras peças por exemplo, é a legging preta, moletom, a clássica calça jeans, casaquinhos, sapato nude...etc.



20% Peças Casuais - As peças casuais são aquelas peças informais, peças versáteis que combinam com tudo e podem ser usadas nas mais diversas situações, que não precisam de muita formalidade ou códigos de vestimenta para serem usadas. Formando looks mais despretensiosos.

  Esse tipo de peça gera uma certa dúvida já que se liga muito as peças básicas, pois a grande maioria das peças casuais são básicas. Tenha sempre em mãos peças que façam seu estilo, mas que tenham certa versatilidade.

  E as opções de peças casuais são: camisetas de bandas ou com frases, as parkas, jaquetas, camisas listradas, calças destroyde, flare, tênis, alpargatas, sapatilhas, são algumas das peças casuais.


20% Looks de trabalho - Os outros 20% devem ser preenchidos com looks de trabalho. Mas como é o seu ambiente de trabalho? Tem toda aquela formalidade com o dress code bem definido? Ou seu ambiente não requer tanta formalidade mas é preciso daquele toque mais sofisticado e seriedade?  

  De acordo com o seu ambiente de trabalho ,você ira selecionar as peças para essa categoria. Se for ambientes formais, entra na lista as calças sociais, terninhos, saias lápis, blazer mais estruturado, camisarias mais clássicas, alfaiataria, vestidos mais formais.

  Se o seu ambiente de trabalho já é aquele mais informal que tem a possibilidade de transitar da formalidade a casualidade, dá pra investir em peças estampadas, camisarias, calça flare, os vestidos também são bem vindos, atentando-se ao comprimento e aos modelos que não mostrem demais.



10% Roupas de Sair -   Reservados para roupas da noite, a escolha fica por conta de peças mais chiques, com tecidos mais sofisticados, com texturas como a renda, o brilho, transparência, peças bordadas. Invista nas saias midi, nos vestidos mais ousados e/ou estampados, sandálias altas com tiras, ou sapatos mais ousados.
 Nas imagens abaixo, coloquei inspirações de looks para quem curte uma balada e para quem  curte as saídas mais tranquilas, como um jantar ou um evento pra ir. Nesse ponto de roupas para sair, deve ser baseado em como é a sua vida social, em quais programas você faz para se divertir. 

   A gente sabe que roupas de festas são caras e que muitas vezes usamos a peça - dependendo da ocasião - uma única vez. Então, procura investir em peças de boa qualidade e principalmente em peças que tenha uma versatilidade, uma facilidade de você poder usa-la em ocasiões opostas do que seria proposto para a peça. Por exemplo: Um vestido floral fluido, ou até mesmo esse vestido estampado que coloquei na imagem abaixo, ele pode ser usado facilmente em um casamento, no dia a dia para um ambiente de trabalho informal, como também pode se transformar em um look mais casual e despojado se trocarmos o salto alto por um tênis e modificando os acessórios, make e penteado. 


10% Tendência da temporada - Essa é a parte mais delicada, vamos falar a verdade. São tantas tendências aparecendo uma atrás da outras e você acaba querendo consumir todas.

  Mas para, respira, e analisa: Todas essas tendências disponíveis no mercado combina com você? Combina com o seu estilo pessoal? Que tal fazer uma curadoria das tendências, analisar cada uma, experimentar, se olhar no espelho e questionar "essa tendência combina comigo? Me sinto bem usando?". Quando você concluir todos esses questionamentos, as peças que entrarão nesses 10%, são exatamente essas que você escolher, ok?

Algumas tendências que estão super em alta no momento: Casaco de Paetê, Calça Clochard, Maxi sobreposição, Mules, Xadrez, Vinil, Meia arrastão


5% Detalhes tão pequenos -
E por fim, aqueles 5% que fazem muita diferença em qualquer produção: os Acessórios.

  Sim, essa pequena porcentagem é especialmente para os acessórios: os colares, brincos, anéis, lenços, bandanas, pulseiras, cintos, entram nessa categoria.

  Na hora de escolher, pense em peças que irão transformar o seu look, pense em como se fosse o acabamento da sua produção e em peças que irão dá aquele up nos dias de look básicos, como é o caso do maxi colar que tem um poder incrível em uma camiseta básica.


 Na hora de montar sua pirâmide, sempre tenha peças clássicas que irão resistir ás temporadas, por exemplo, sapatos neutros, bolsas neutras, peças atemporais.

  Lembre-se sempre de respeitar primeiramente o seu estilo pessoal, o seu tipo físico e principalmente a rotina que você vive, então assim você terá um armário prático, versátil com tudo o que te que faz bem e combina com você.

Mas me contem ai, quais são as suas peças essenciais? 

Beijos

Resenha: 3 em 1 Creme de Limpeza Timewise Mary Kay + Hidratante Redutor de linha de expressão

  Hoje venho falar sobre dois produtinhos da Mary Kay que vem salvando a minha pele, que vinha um tanto sofrida devido a toda alteração hormonal da gestação e pós gestação. Quem é mãe aqui sabe que a pele fica extremamente seca - em alguns caso oleosas -, e o meu caso não foi diferente. Fiquei com a pele extremamente seca, irritada e muita das vezes descamando. E eu tinha em mente que isso precisaria ser mudado.
  Confesso a vocês que nunca fui muito ligada em cuidar da pele, de ter toda aquela rotina matinal ou noturna de produtos e cremes. Minha pele não tinha manchas, quase nunca espinhas, então sempre dei muita importância a maquiagem do que a manutenção da pele em si. Só depois mesmo da maternidade que a ficha caiu, que é essencial a importância da higienização e do cuidado com a pele antes e depois da maquiagem. Foi dai que conheci essa duplinha do Creme de limpeza 3 em 1 TimeWise e o Hidratante redutor de linhas de expressão, ambos da Mary Kay, que fazem parte da linha de cuidados anti-idade.

  Então quero compartilhar com vocês essa experiência, porque no decorrer desses 2 anos depois que tive Valentina, minha pele ficou extremamente seca e em tempo extremamente oleosa. Acabei tendo a oportunidade de usar ambas as linhas - para pele normal a seca e o para pele mista a oleosa - nessas duas situações.

  Vamos começar a falar então do Creme de limpeza 3 em 1 timewise que é formulado em duas diferente opções como falei anteriormente: para pele normal a seca ou para pele mista a oleosa. O que é ótimo pois é possível ter um resultado bom independente do seu tipo de pele. O produto vem em uma bisnaga bem grande com 128 ml de muito produto, que rende por meses, já que uma gotinha é o suficiente para fazer a limpeza de todo o rosto.



  A vantagem dele é a praticidade, já que limpa, esfolia e tonifica tudo junto e ao mesmo tempo.

  A textura do Creme de limpeza 3 em 1 timewise para peles mista a oleosa, tem a textura parecida com um sabonete em gel e ao espalhar você vai perceber mini partículas coloridinhas - esse é azul - que ajuda na esfoliação da pele. E o que mais gostei nele é a sensação de pele sequinha e limpa já na primeira aplicação.

  Já o creme de limpeza 3 em 1 timewise para pele normal a seca, a textura é de um creme hidratante mesmo, mais molinho. E ele também tem mini partículas que ajuda na esfoliação da pele - na cor vermelha -. 

  Ah! Um ponto assim que eu uso, nesse de pele mista a oleosa é na remoção da maquiagem do dia a dia, já que não é tanto produto que uso, então não vejo muito problema e não corre o risco de sobra alguns resíduos.

  Outro ponto super importante é que as micro partículas esfoliantes, elas são diferentes de outros esfoliantes que eu já usei, que agredia a pele. Esses não, eles proporcionam uma esfoliação suave á pele sem agredir e são ótimas para remover as células mortas e os cravos indesejados.


  É recomendado usar o creme de limpeza associado ao hidratante redutor de linha de expressão para melhores resultados, e é assim que venho usando, após lavar o rosto com o creme de limpeza, já faço aplicação do hidratante, o que também é necessário usar uma quantidade mínima e é possível hidratar todo o rosto. 

  O hidratante  redutor de linha de expressão timewise vem também em uma bisnaga contendo 88ml de produto e ambas tem a tampa de plástico no sistema de abrir e fechar pra facilitar o uso, e nas duas opções de pele mista a oleosa e pele normal a seca.

Segundo a Mary Kay, "o produto é rico em emolientes, combina hidratação por até 10 horas ao exclusivo complexo timewise, que acelera o processo de renovação natural da pele, revelando uma pele mais firme, suave e com menos rugas e linhas de expressão". A gente que já está quase nos 30 conta muitos pontinhos.

  A textura é bem leve, é rapidamente absorvido sem deixar resíduos, e não fica com aquela sensação de pegajoso, o que já ganhou pontos, já que detesto hidratantes melequentos demais. A sensação de pele hidratada é de imediato, muito sedosa e suave ao toque, e pude perceber que deu uma leve iluminada.

  Achei bem bacana, que a Mary Kay, não divide os produtos desta linha por idade, como costumamos ver em outras marcas. Sendo assim, o mesmo produto pode ser utilizado pela mãe, pela avó e pela filha, nos mais diversas faixa etária.

  O rendimento de ambos os produtos são ótimos, práticos, que dá pra levar na bolsa ou deixar no box do banheiro para não esquecer de usar. É um investimento que vale super a pena.

  É uma ótima opção para quem já está pensando naquelas linhas de expressão que vem á vista. Se você já tem consultora procura experimentar os produtos.

Se você não tem, recomendo a minha amiga consultora Nara Borges 

E vocês que já usaram, me contem como foi a experiência.
Beijos


A volta da Calça Clochard - Dicas de como usar

  A gente já percebeu que a moda dos anos 80 está tomando conta do pedaço, não é mesmo? Sabemos que a moda é cíclica, ela se reinventa, e que algumas peças vem de forma reformulada, mas, tem algumas coisas que voltam praticamente no mesmo estilo de 20/30 anos atrás. E uma dessas peças que está voltando é a Calça Clochard, que lembra muito a Carrot Pant - calça cenoura - pelo seu formato largo na região dos quadris e vai afunilando nas pernas.

  Para quem não sabe do que estou falando, a calça Clochard, que significa Mendigo em francês, vem trazendo elegância ao look apesar do seu nome, pois esse tipo de calça lembra muito o estilo de calça que os mendigos usavam por lá. E identificar esse modelo de calça não é difícil: Ela tem a cintura bem alta, o cós é bem largo que é pra ser usado com o cinto apertando - na maioria das calças já vem um "cinto" no mesmo tecido - larga no quadril e vai afunilando na barra - nem sempre o formato em funil aparece, na maioria das vezes optando-se mais pela perna reta, o que sem dúvida é mais democrática -. Outra característica bem aparente da calça clochard é a prega frontal, que deixa a peça mais estruturada. 

  E nessa onda das peças confortáveis, a calça voltou direto dos anos 80, deu uma leve aparecida em anos atrás, mas não vingou tanto. Será que agora vai ser pra valer? Eu confesso que gosto bastante desse estilo de calça, acho as produções um tanto quanto chic, ousadas e confortáveis, justamente pelo tipo de tecidos que é encontrado, aparecendo bastante em tecidos de alfaiataria como o linho, encontramos também no jeans e até mesmo em moletom, mas que podem ser produzidas em diversos tecidos.


  Agora que você já conhece o modelo vamos às suas vantagens! A calça clochard é super versátil, e são ideais para enfrentar as temperaturas mais altas pelos seus tecidos leves e fluidos. Cai super bem nos mais diversos tipos de corpos, com os mais diversos tipos de blusas e sapatos, desde os mais elegantes até os mais despojados e pode ser usadas tanto no dia a dia quanto no office look. Sem contar que ela sempre garante aquele ar mais sofisticado em qualquer produção.

  Tem aquelas regrinhas de moda que devem ser quebradas sempre, mas que podem nos auxiliar em uma melhor composição e proporção para o nosso estilo e/ou tipo de corpo, caso você queira evidenciar algo ou esconder.


  O que devemos saber para compor um look mais harmônico:
É que essa peça realça muito a região da cintura e do quadril, e se você tem pouco quadril, e quer evidenciar um pouco mais, esse tipo de calça é ideal já que ele cria essa impressão de volume na região do quadril no modelo de calça com a perna afunilada. E se você tem o quadril mais largo, opte pelos modelos com pernas retas, isso vai dá uma equilibrada nas proporções.

  Quanto aos tipos de blusas e sapatos vocês já puderam perceber nas imagens que coloquei aqui para ilustrar o post, que a calça vai super bem mesmo com todo tipo de blusa e camisaria, seja elas mais justas ou mais folgadinhas, que vale a pena investir nos acessórios para acrescentar mais glamour ao look e que podemos investir também nas sobreposições, no uso da terceira peça, como os coletes mais longos - que podem também ajudar a disfarçar o quadril mais largo -, uma jaqueta e até mesmo um blazer mais básico ou um super estampado. 

  Tudo vai depender do estilo e proposta de look que você quer montar. Com as peças certas você vai montar uma produção incrível.


E vocês curtem o estilo da calça Clochard? Me conta

Beijos

Como usar Dusters (Casacos Alongados)

  Basta o tempo esfriar já pensamos em tirar do armário nossos casacos, blazers, cardigãs. Mas você sabe qual está sendo a sobreposição do momento? Os  Dusters (casacos alongados: sejam eles quimonos, maxi vestidos como casaco, maxi cardigã).... são casacos coringa para os dias mais frios e dão um toque fashion a qualquer produção.


 Sabemos que os casaquinhos são itens necessários nessa temporada de inverno, e uma opção para quem não tem um frio tão intenso, é a escolha por tecidos mais fininhos, pois é ideal naquelas horas que o frio bate e que podem ser guardado e tirado da bolsa com maior praticidade.

Vocês já devem ter percebido que o comprimento dos casacos deram uma aumentada não é? Tanto os cardigã, quimonos, trench coat, estão vindo em um comprimento mais alongando indo até a altura dos tornozelos, deixando qualquer look instantaneamente elegante.

  Por serem uma peça mais ousada, bate aquela receio de inserir nas nossas produção diárias já que o maxi casacos eles dão um peso maior na produção, deixando qualquer look básico extremamente fashionista e até transformando em um look super elegante. Mas e ai, como usar? Como incrementar a produção para que não fique um look desleixado ou que dê aquela desvalorizada em proporções ou na silhueta?



  Por mais difícil que a peça possa parecer, ela é bastante fácil de combinar. É uma peça super versátil que se adapta a qualquer situação e que pode ser usado tanto em looks de trabalho quanto em um look casual. Agora tudo depende muito do estilo de casaco escolhido, o tipo de produção que você está querendo montar e/ou ocasião a ser usada.

 A gente já percebe nas imagens que coloquei aqui, que o casaco alongando vem trazendo um toque de elegância para a produção, mesmo naquelas produções mais despojadas e até as mais básicas como é o caso desse look black total e um maxi kimono estampado, e de quebra, ainda alonga a silhueta.

 Outro look a ser destacado no fato elegância em uma produção básica, é caso da combinação jeans + regata básica, e o casaco alongado com essa mistura das listras + o tule deu todo uma elegância na produção além do mix de estilo que rolou das peças básicas + acessório masculino - o caso do sapato que tem essa pegada mais masculina - + peças clássicas.


  Para da aquela incrementada no visual, invista nos acessórios como colares, lenços, cintos, um sapato mais estilo para deixar a produção mais moderna.

   Ah, e se você está querendo muito usar casaco longo, mas não tem nenhum em casa, você pode usar um vestido longo como casaco, ainda mais se ele for com esse caimento e tecido mais leve, mais solto, a composição vai ficar linda.


    É o tipo de peça que dá pra investir sem medo na hora de deixar a produção mais rica e cheia de estilo, e também é aquela peça que dá pra usar tanto nos dias mais frios quando em dias mais ensolarados. Tudo vai depender do tipo de tecido escolhido.

Beijos




O poder do sapato nude

  Sapato nude é clássico, atemporal, versátil e super elegante, e já possui um lugar especial no universo básico e casual. Mas você sabe o poder quem um sapato nude tem?


  O sapato nude é aquele item essencial em qualquer armário e/ou estilo que você pode confiar de olhos fechados, mesmo naqueles momentos de dúvida eterna sobre qual sapato vai usar, se vai combinar com o look e naqueles momentos de pressa que não dá pra elaborar muito a produção. O tom nude é a resposta para todos os dilemas na hora de montar o seu look.

  Ele combina absolutamente com tudo - praticamente -, e pode ser usado a qualquer momento, ocasião, tanto a noite como no dia, dependendo muito da escolha do tipo de calçado que você irá usar - tamanhos de saltos, sem salto, estilos, modelos -, tudo depende do design do sapato.

  Sua variedade de tons vem crescendo cada vez mais, com que cada tom de pele tenha o seu nude perfeito. Quem ai não lembra da marca Louboutin que fez uma coleção de sapatos de salto alto e também sapatilhas em diferentes tons de pele? Um avanço e tanto na democratização da moda, já que o meu tom de nude pode não ser igual ao seu, ou de uma pessoa mais branca, uma mais negra... então o ideal mesmo é ter essa vasta cartela de cores que aproxime ao nosso tom de pele, e pra tirar essa ideia de que nude é sinônimo de bege, e sim de cor da pele.


  Perfeito para qualquer situação, a cor é considerada super elegante além do seu grande trunfo que é ajudar a alongar a silhueta - para nós baixinhas que curtimos muito aquela ajudinha para criar a ilusão de ser um pouco mais alta -, pois dá a impressão que é uma extensão do corpo, e o ideal para quem busca esse truque é sempre escolher um tom que se aproxime da pigmentação da sua pele ou até dois tons mais claros no caso dos saltos alto. Já para os calçados mais baixos, o tom deve ser acima do seu tom de pele, eliminando a sensação de não ter nada nos pés.

  Outro ponto além de alongar a silhueta, é o poder de equilibrar o look, dá uma leveza nas composições com muitas cores, muitas estampas, então o tom nude vai dá essa equilibrada no visual, deixando visualmente mais bonito, mais harmônico.

  Mas com que tipo de peça os calçados nude combina? Com tudo! Não tem essa de que só combina com vestidos ou só calças, o segredo mesmo é adequar o estilo de sandália ao tipo de look que você irá usar, como por exemplo, vestidos, segundo aquelas regrinhas de moda, eles super combinam com sandálias de tiras finas pois agregar um ar de sofisticação ao look, mas se eu por um scarpin nude irá criar essa mesma impressão de look chic e sofisticado. Assim é o caso das calças jeans ou sociais, super combinam com scarpin, sandálias e até mesmo sapatilhas.

  Você deve pensar primeiramente no estilo de look que você está montando. É um look mais arrumado, chic? Põe um salto se gosta de salto, mas se ainda sim quer um look chic sem ter que usar salto altos, põe uma sapatilha sem detalhes ou com detalhes que possa enriquecer o look, o mercado já existe uma variedade enorme de sapatos baixos super elegantes.

Se a escolha é um look mais despojado, descontraído, invista nas sapatilhas, tênis, mocassin... se joga no nude!


  A cor nude está aparecendo cada vez mais nos pés da mulherada e há o que tudo indica, vem tomando o lugar do pretinho básico. Será?